Goodbye


Parece que foi ontem que eu cheguei trabalhar no sábado e um amigo me contou o que houve contigo.
Não acreditei, não podia ser verdade.
Não posso agir de forma diferente ou falar o que não é verdade, nós nunca fomos muito próximos, e mesmo assim éramos irmãos.
Quantas vezes insisti pra que você ficasse com aquela garota, lembra irmão?
KKKKK
Depois eu dava risada porque você não tinha conseguido.

To escrevendo aqui porque ontem pensei bastante em ti, e eu acho que nunca vou me sentir bem em pensar sobre ti.
Eu te vi a última vez do lado de fora do ônibus que eu tava pegando pra ir pra Sampa, eu acho que era terça ou quarta feira. Você me olhou lá de fora e sentou na grama, eu acho, e nós ficamos nos falando por sinais.
Você sempre foi o mais puro de nós, cara.

Cada vez que eu toco no violão Vento no Litoral eu lembro de ti, não sei porque. Você devia gostar.

Naquele sábado em que fiquei sabendo de tudo, que foi o dia seguinte daquele momento fatídico, eu tinha prova no bombeiro e eu rezei Por você e Pra você cara. Eu passei na prova e tenho certeza que te agradeci em mente, mas mesmo assim quero deixar o meu Obrigado escrito aqui.
Eu prometo cara, por você, que vou voltar a usar a farda, e que enquanto eu tiver ela, será sempre por ti que trabalharei.

Os anjos vieram te buscar antes porque eles tinham ciúme do tamanho do privilégio que era ter sua presença e ser seu amigo.
Fica em paz, irmão.