Cabeça de Rádio


Viver nas histórias do seu passado.
Tenha medo se algum dia isso acontecer, no momento em que começar
Porque com muita dificuldade isso terá um fim.
Quando o presente acaba se tornando monótono
Por paixão ou simplesmente segurança, a mente começa a vagar
Procurando por uma realidade pretérita.
E ela encontra.
Somente um livro vive de histórias, e ele é imutável.

O que faz você sentir-se vivo?
O que faz você seguir em frente?

Talvez nós tenhamos seguido uma simples canção
Com Sol, Sí, Dó e Dó Menor.
E eu só consigo ouvir "Ela corre, corre, corre, corre..."
Sabendo que talvez a vida seja uma esteira na velocidade máxima,
Sem sair do lugar, mas cansando ininterruptamente.
Não há tempo, não há problemas,
Só existe o momento em que seu coração já não aguenta mais.

Se cada pessoa é um universo, um livro,
Por que eu não estou entulhado de papéis falando de pessoas fantásticas?
Eu também serei esquecido?
Eu já fui?

Um dia ela me disse que eu só conseguiria ser feliz quando aprendesse a conviver comigo mesmo.
Mas quanto mais me conheço, mais vou fundo,
Como em uma queda eterna no poço da verdade.
A jornada do auto conhecimento é uma viagem sem fim, sem meios.
E talvez se conhecer demais leve a conhecer menos os outros
Como se cada um fosse uma raça nova de um indivíduo só.

Deus, eu me pergunto o que vai acontecer quando pararmos de olhar pra frente,
E começarmos a olhar pro céu.
Quando as estrelas se tornarem mais interessantes que o irmão que anda ao seu lado,
Terá o mundo virado de cabeça pra baixo?

De qualquer forma acho melhor reabrir o meu livro e continuar escrevendo.
Afinal, viver por viver, que seja numa boa história.