45 Dias

A felicidade lhe bate como um caminhão em uma rodovia, eu sei
As coisas mais raras são as mais difíceis de lidar.
Todo mundo já teve, em momento de sanidade ou de pura normalidade, a vontade
De perguntar
"Você já se arrependeu?"

Seja por pura tormenta ou sendo só sentimento passageiro,
Somos aqueles que não pagaram a passagem
E tentamos caber em buracos tão pequenos
Ou preencher cavernas gigantes
Sem lembrar que, na maternidade, já aprendíamos que cada peça tem seu lugar.

__
 
 __

É difícil de lidar com o fato, que não tem nada de raro
As pessoas mudam, o tempo todo, todo o tempo.
Isso não é o suficiente pra te deixar louco, louco, louco?
Porque se há mudança, não tem sentido haver arrependimento, certo?
Se são eternas em nossa pele as tatuagens,
Assim também serão os amores e suas memórias atreladas,
Memórias que vão se tornando, conforme os calendários passam, mais e mais invisíveis.
O problema de algo invisível é que, se um dia entrar em rota de colisão,
Só será visto quando lhe bater como um caminhão
Em uma rodovia qualquer
Que você já cruzou mil vezes
Mas que nesta,
Por sanidade ou por pura normalidade, você olhou para o lado e viu.

Comentários