Nada Além.


Tudo está lá fora.
As palavras são inúteis, ninguém vai escutar.
Não que não estejam por perto.

Escreva teu nome entre o suor do vidro.
Me faça lembrar do momento sempre que eu ver isso.
A água veio fazer o que é necessário fazer: Limpar. Levar pra longe tudo que não pertence ao lugar.

Junto de tudo, o fogo.
Eu posso passar a mão sobre a chama sem me queimar,
Mas não vivo um dia sequer sem me decepcionar com as pessoas.
O calor da vida não me deixou quando estive nú.

Porque você é o vento, o meu único som.
As gotículas de água que escorrem no vidro. Você é o calor, é a vida.
E sem você, só há o espaço sereno e sideral.
Sem barulhos, nem vozes.
Somente cheio de sede, e de frio.