Eu, infelizmente,

... te deixo ir.
Nós éramos perfeitos, éramos duas metades da mesma coisa,
E agora você me traiu, me deixou para trás.
Quis seguir sua vida por si própria.
Não imaginei que seria tão áspero.
Passo e repasso imagens na minha mente enquanto caminho.
E, por detrás das gotas de chuva que encharcam meu rosto,
Eu vejo de relance você.
Ninguém mais tem a pele tão branca e os cabelos tão vermelhos assim.
Ninguém mais é linda desta maneira.
Mas não pode ser! Será que sofres como eu?
Meus passos alargam-se, assim como meus braços, para ter mais um terno beijo com meu antigo amor.
Mas o que está feito está feito, e, como cheguei,
Estou indo embora, coração.

Comentários

Isie Fernandes disse…
Ah, que triste. Espero que seja apenas um poema, mas tenho que dizer, talvez seja pela sua emoção genuína, verdadeira, achei que esse foi o melhor e mais bonito de todos os poemas que li aqui. ;)

Parabéns!
Renan Pablo disse…
Isso retrata algo real que aconteceu ?
Fran disse…
Texto forte, capaz de causar angustia e uma dor leve mas profunda.
Felipe disse…
@Isie
Olá tudo bem?
Agradeço a visita e o comentário, antes de mais nada, pois cheguei a ficar sem palavras haha. Obrigado e estamos aí!

@renan
Não, mas algo que vai estar no meu próximo projeto.. " Acordes ";

@fran
Obrigado pelo comentário minha flor, é muito bom entrar no blogger e ver comentários de elogios, isto é o que motiva qualquer escrito!

Agradeço a todos. Abrações
Isie Fernandes disse…
Ah, por nada. Eu só disse o que senti. Parabéns!

Hum... Vem romance por aí? Que legal! \º/
Felipe disse…
Vem sim! E cada dia que passa eu completo mais a personalidade de cada um. Acho que esse será bem complexo.